19 de abril de 2016

Plesiossauro

© Jonathan Kuo

O plesiossauro ("semelhante a lagarto") é um extinto réptil sauropterígio encontrado na Inglaterra, mas que deve ter vagado por vastos mares no início do Jurássico, entre 200 e 175 milhões de anos atrás. De tamanho moderado em relação a seus parentes, media cerca de 3,5 m de comprimento e pesava 450 kg.

10 de abril de 2016

Acrotholus - o mais antigo cabeça-dura

Acrotholus cruza o caminho da tartaruga Neurankylus lithographicus, sob a enorme folha de uma Gunnera
© 2013 Julius T. Csotonyi

O Acrotholus ("cúpula alta") é um paquicefalossaurídeo do final do Cretáceo, que viveu no Canadá entre 85 e 83 milhões de anos atrás. Media 1,8 m de comprimento e pesava em torno de 40 kg. Este pequeno herbívoro possuía uma cúpula sobre a cabeça, composta por um osso sólido de 10 cm de espessura, que funcionava como exibição para os outros membros da espécie e também nas brigas entre os machos.

29 de março de 2016

Como os mamíferos não se extinguiram junto com os dinossauros?

Mamíferos primitivos sobre um esqueleto de Triceratops, um dos últimos dinossauros
© Mark Hallett

Os mamíferos surgiram há cerca de 160 milhões de anos, no início do período Jurássico, quando os dinossauros começavam sua grande diversificação. Porém, durante a era dos dinossauros, estes pequenos animais peludos, que não passavam do tamanho de ratos, eram relegados à clandestinidade do ecossistema.
Não bastasse terem sobrevivido à ameça dos lagartos gigantes, eles ainda tiveram que enfrentar uma das maiores catástrofes da história da Terra, há 66 milhões de anos. É curioso como conseguiram resistir a esse evento, enquanto milhares de espécies, incluindo os imbatíveis dinossauros, simplesmente eram exterminados da face do planeta.

7 de março de 2016

Saturnalia - um velho brasileiro

© Rodolfo Nogueira

O Saturnalia é um pequeno dinossauro do começo do Triássico, que viveu no sul do Brasil há 225 milhões de anos - um dos dinossauros mais antigos já descobertos. Provavelmente herbívoro, crescia até cerca de 1,5 m de comprimento e 50 cm de altura, pesando 50 kg. É bastante similar ao também brasileiro guaibassauro.

20 de fevereiro de 2016

Dimorphodon

© John Bindon

Dimorphodon, um pterossauro de tamanho médio do início do Jurássico, possui uma característica rara entre os répteis: dois tipos distintos de dentes em sua boca. Por essa razão, seu nome significa "dentes de duas formas". Este réptil voador viveu de 195 a 190 milhões de anos atrás, na Inglaterra e no México. Alimentava-se de peixes e principalmente insetos, e media 1 m de comprimento por 1,4 m de envergadura.