25 de fevereiro de 2015

Período Siluriano

Vida marinha do Siluriano
© Alena Hovorkova

O Siluriano ou Silúrico é o período da era Paleozoica compreendido entre 443 e 416 milhões de anos atrás. Terceiro período de sua era, sucede o período Ordoviciano e precede o Devoniano. Divide-se, cronologicamente, nas épocas Llandovery, Wenlock, Ludlow e Pridoli.
O primeiro a identificar esse período foi Sir Roderick Murchison, que examinava um estrado rochoso ao sul do País de Gales em 1830. O termo veio de uma antiga tribo céltica, os siluares, seguindo a convenção que seu amigo Adam Sedgwick havia usado para nomear o Cambriano.

Tabela do tempo geológico em escala
© Mundo Pré-Histórico

No início do Siluriano, a fauna teve que se recuperar da extinção em massa que dizimou 60% das espécies marinhas do Ordoviciano, adaptando-se às condições climáticas mais frias. Ao longo do período, o clima se tornou mais ameno e estável, o que provocou o descongelamento de grandes massas glaciais e, com isso, o aumento do nível dos mares. As terras que hoje são América do Norte, Europa, Ásia e Oceania ficaram encobertas durante algum tempo, antes de se soerguerem e as águas começarem a baixar novamente.

Disposição dos continentes no Siluriano
© Dr. Ronald Blakey, Universidade do Norte do Arizona
(Com modificações)


Fauna e flora


Pterygotus apanha um trilobita. Escorpiões-marinhos como ele incluem os maiores artrópodes que já existiram.
© Kelly Taylor

No final do Siluriano, as comunidades voltam a atingir seu grau de complexidade anterior. Continuam a predominar os invertebrados, principalmente trilobitas, crinoides (lírios-do-mar), euriptéridos (escorpiões-marinhos) e cefalópodes (o grupo dos polvos e lulas). Os peixes já se diversificavam bastante, chegando também à água doce, e os corais começavam a constituir recifes.
Em terra, surgiram os primeiros insetos, similares a aranhas e centopeias, além das primeiras plantas terrestres vasculares. Nestas, os vasos condutores de seiva solucionaram o problema do transporte de água e alimento através do corpo da planta; as células desses vasos também desenvolveram um preenchimento de lignina em suas paredes, que lhes possibilitou maior sustentação e resistência.
No entanto, a vida terrestre só se consolidaria mais significativamente no Devoniano.


Ambiente terrestre do Siluriano. Cooksonia é a primeira planta vascular ereta conhecida.
© Richard Bizley/Science Photo Library
Climatius, um peixe com mandíbula que surgiu no final do Siluriano
(Autor desconhecido)
Mar siluriano

Fontes: WikipédiaInfoEscolaUFRGS e Geologia UERJ.

6 comentários:

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.