14 de fevereiro de 2009

Diplódoco

O diplódoco ("dupla alavanca", por causa do comprimento de suas vértebras caudais) viveu de 170 a 136 milhões de anos atrás, durante o Jurássico na América do Norte. Tinha 27 m de comprimento, 5 m de altura e uma massa de 25 toneladas.
O diplódoco possuía pés largos e redondos, pescoço e cauda longos e cabeça pequena. Alimenta-se de vegetação leve, como samambaias, plantas rasteiras e aquáticas. O esqueleto do diplódoco foi o mais exibido dentre os de saurópodes, e cópias em gesso encontram-se nos principais museus europeus.
O curioso nesta espécie é que os pais não cuidavam dos filhotes, e estes ficavam mais vulneráveis aos predadores. Os adultos viviam em manadas pelos campos abertos, afinal, precisavam de muito espaço. A principal arma do diplódoco era a cauda que afunilava em direção à ponta, usada como chicote. Entretanto, o animal era mais ágil que outros saurópodes porque só tinha praticamente a metade do peso deles.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Sauropodomorpha
Infraordem: Sauropoda
Família: Diplodocidae
Gênero: Diplodocus
Espécies: Diplodocus longusD. carnegiiD. hayi e D. lacustris
© Mundo Pré-Histórico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.