3 de fevereiro de 2017

Cooksonia - a primeira planta vascular

© 2014 Nobu Tamura

Cooksonia é um gênero extinto de planta terrestre primitiva. Surgiu em meados do Siluriano e continuou como um importante componente da flora até o início do Devoniano, entre 433 e 393 milhões de anos atrás. Desenvolvia-se às margens de lagos por todo o mundo. Esta é a planta mais antiga a possuir um caule com tecidos vasculares e, portanto, uma forma transicional entre as briófitas e as plantas vasculares.

14 de janeiro de 2017

Tilossauro

Tylosaurus pembinensis
© Vlad Konstantinov

O tilossauro (do grego "lagarto com protuberância") é um réptil marinho mosassaurídeo do Cretáceo Superior. Viveu de 86 a 75 milhões de anos atrás, na América do Norte. Um dos maiores predadores do Mar Interior Ocidental (junto com o Mosasaurus), atingia até 14 m de comprimento.

30 de dezembro de 2016

Período Permiano

Inostrancevia ataca Scutosaurus, na Rússia do final do Permiano.
© Mauricio Antón

Último período da era Paleozoica, o Permiano ou Pérmico sucedeu o Carbonífero - sendo o período seguinte (o Triássico) pertencente à era Mesozoica. Compreende o tempo entre 290 e 251 milhões de anos atrás. É subdividido nas épocas Cisuraliana (mais antiga), Guadalupiana e Lopingiana (mais recente). O nome Permiano, definido em 1841 pelo geólogo Roderick Murchison, vem de Perm, cidade no oeste da Rússia com grandes formações rochosas desse período.

Tabela do tempo geológico em escala
© Mundo Pré-Histórico

Os continentes convergiam, reunindo praticamente todas as terras emersas do globo. Em meados do Permiano, estava formado o supercontinente Pangeia, que estendia-se de norte a sul. O restante da superfície do planeta era coberto pelo superoceano Pantalassa.
Devido à imensa concentração das massas terrestres, o interior do continente tornava-se cada vez mais seco, longe dos ventos que traziam a umidade do mar. As regiões úmidas e pantanosas diminuíam, as grandes florestas desapareciam e o nível de oxigênio na atmosfera era reduzido a um nível semelhante ao atual.

Disposição dos continentes no Permiano
© Dr. Ronald Blakey, Universidade do Norte do Arizona
(Com modificações)