25 de junho de 2011

Pterossauros (Pterosauria)

Anhanguera
Pterossauros (ordem Pterosauria) são répteis voadores intimamente aparentados aos dinossauros e os primeiros vertebrados a voar. Surgiram há 230 milhões de anos, no Triássico, e se extinguiram no final do Cretáceo, há 65 milhões de anos. Embora sejam contemporâneos, os pterossauros não eram dinossauros.
Suas asas eram feitas de uma grande membrana de pele esticada do final do quarto dedo (desproporcionalmente longo) até os membros posteriores. Características das mandíbulas de pterossauros indicam que a maioria deles alimentava-se de peixes, moluscos e insetos.
O Brasil é um país privilegiado no registro fóssil desses répteis: já foram identificadas aqui mais de 20 espécies de pterossauros, a maioria das quais na Bacia do Araripe, entre os estados do Ceará, Pernambuco e Piauí. A primeira delas foi descoberta em 1953, pelo pioneiro Llewellyn Ivor Price.
Rhamphorhynchus
A ordem Pterosauria é dividida em duas subordens: a dos ranforrincoides e a dos pterodactilídeos. Os primeiros, mais primitivos, possuíam cauda curta e eram pequenos se comparados aos posteriores. Os pterodactilídeos foram pterossauros avançados que surgiram com a extinção dos ranforrincoides e desapareceram por causa de novas aves aquáticas, que dominaram os ambientes em que viviam. Muitos pterodactilídeos tinham cristas na cabeça, usadas para exibição e como estabilizadores durante o voo.
Tapejara
© 2003 Keiji Terakoshi
Fontes: Enciclopédia dos dinossauros e da vida pré-históricaAVPH e Ciência Hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.