17 de maio de 2015

Edmontonia

© 2007 Keiji Terakoshi

O Edmontonia, dinossauro com armadura do final do Cretáceo, foi nomeado em referência ao grupo de formações rochosas de Edmonton, na província canadense de Alberta. Viveu de 76 a 71 milhões de anos atrás, numa planície costeira do atual continente norte-americano. Alimentava-se de cicadáceas e fetos de samambaias.
Seu corpo era robusto e amplo como um tanque, com um comprimento estimado em 6 ou 7 m e pesando 3 toneladas. Pequenas placas ósseas cobriam a cabeça e as costas, e vários espinhos afiados flanqueavam o corpo. Os quatro maiores espinhos projetavam-se dos ombros, dois de cada lado, o segundo dividindo-se em duas cúspides. A nuca e os ombros eram contornados por três arcos compostos por placas ósseas cumeadas. Ossificações da pele (chamadas osteodermas) espalhavam-se por todo o corpo, incluindo a garganta, fazendo com que apenas a barriga fosse vulnerável. 
Os grandes espinhos podiam ser usados pelos machos em disputas de território e para intimidar rivais e predadores (por exemplo, o gorgossauro e o daspletossauro). Seu crânio em forma de pera possuía um bico córneo e pequenos dentes. Edmontonia é um nodossaurídeo estreitamente relacionado ao panoplossauro.
A configuração da armadura do Edmontonia é relativamente bem conhecida, muitas de suas partes descobertas na posição como estariam em vida - acredita-se que esses indivíduos tenham morrido durante a estação seca e logo, na estação seguinte, soterrados por sedimentos em inundações, que os mantiveram protegidos de animais carniceiros. A espécie-tipo, Edmontonia longiceps, foi nomeada em 1928, por Charles Mortram Sternberg.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: † Ornithischia
Clado: † Thyreophora
Subordem: † Ankylosauria
Família: † Nodosauridae
Gênero: † Edmontonia
Espécies: † Edmontonia longiceps, † E. rugosidens e † E. schlessmani


© Mundo Pré-Histórico
É conhecida a disposição das placas e espinhos da maior parte da armadura, com exceção da cauda
Foto: Museu Americano de História Natural, Nova York
Edmontonia rugosidens
© Mariana Ruiz Villarreal

Fontes: Wikipedia (versão em inglês), BBC Earth e Prehistoric Wildlife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.