30 de novembro de 2014

Hylaeossauro, o dinossauro número três

© Román Garcia Mora

O hylaeossauro (do grego "lagarto das florestas") é um anquilossauro que viveu entre 140 e 135 milhões de anos atrás, início do Cretáceo, no sul da Inglaterra. Tinha cerca de 5 m de comprimento, 1,8 m de altura e 2 toneladas.
Muito de sua aparência real é desconhecido, uma vez que somente um esqueleto incompleto foi encontrado até hoje. Entretanto, como um nodossaurídeo típico, sua estrutura era a de um quadrúpede atarracado, que carregava uma cobertura de placas ósseas e espinhos ao longo das costas e dos lados. A cabeça pequena terminava em um bico córneo usado para cortar vegetação baixa, como samambaias. Seu parente mais próximo (e, possivelmente, sinônimo) é o polacanto.
O hylaeossauro foi um dos primeiros dinossauros a ser descoberto: em 1832, Gideon Mantell encontrou restos parciais no condado inglês de West Sussex. Em 1842, foi um dos três animais nos quais Richard Owen se baseou para criar o termo "dinossauro" (leia mais em Qual foi o primeiro dinossauro descoberto?). Quatro espécies já foram nomeadas para o gênero Hylaeosaurus, mas hoje somente a Hylaeosaurus armatus é válida.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: † Ornithischia
Clado: † Thyreophora
Subordem: † Ankylosauria
Família: † Nodosauridae
Subfamília: † Polacanthinae
Gênero: † Hylaeosaurus
Espécie: † Hylaeosaurus armatus


© Mundo Pré-Histórico

Holótipo e único fóssil conhecido do hylaeossauro. Encontra-se no Museu de História Natural de Londres, encravado em um bloco de rocha, exatamente como Mantell o descobriu no século XIX.
(Autor desconhecido)

Fontes: About.com, Prehistoric Wildlife e Wikipedia (versão em inglês).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.