18 de março de 2011

Criolofossauro, o dinossauro de topete

© 2012 Maurilio Oliveira

Atualizado em dezembro de 2014

O criolofossauro (do grego "lagarto com crista do gelo") viveu de 194 a 188 milhões de anos atrás, aproximadamente, no início do Jurássico, na Antártica. Media em torno de 6,5 m de comprimento e pesava cerca de 500 kg, mas podia atingir tamanhos maiores, já que os fósseis conhecidos pertenceram a um indivíduo jovem.
Possui uma distintiva crista sobre os olhos, fina, curva, sulcada e com formato de leque, direcionada para frente. Ela indica que o criolofossauro era um animal gregário, pois serviria para reconhecimento e comunicação entre os indivíduos da espécie e apresentaria, portanto, uma coloração mais viva. Com uma classificação controversa, devido à mistura de características primitivas e avançadas, acredita-se que era um terópode tetanuro primitivo, um dos maiores de seu tempo. Como tal, o criolofossauro devia ser a maior ameaça para animais como o glacialissauro.
A descoberta do criolofossauro ocorreu em 1991, nos Montes Transantárticos. Os primeiros a escavar os restos do animal foram David Elliot e William Hammer. Este foi o primeiro terópode e o segundo dinossauro encontrado no continente, depois do Antarctopelta. Mais próxima ao Equador, a Antártica do Jurássico era coberta por florestas em suas regiões costeiras e povoada por uma diversidade de espécies, uma vez que suas condições não eram tão extremas como as de hoje.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Clado: Tetanurae
Gênero: † Cryolophosaurus
Espécie: † Cryolophosaurus ellioti

© Mundo Pré-Histórico
Antes de receber seu nome oficial em 1994, o criolofossauro foi apelidado de "Elvissauro", pela semelhança de sua crista com o famoso topete de Elvis Presley.
Crédito: (Autor desconhecido)
Reconstrução de criolofossauro no Museu Real de Ontário, em Toronto, Canadá.

Fontes: Wikipedia (versão em inglês), Prehistoric Wildlife e Mental Floss.

4 comentários:

  1. Era da mesma familia do Dilofossauro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas características do criolofossauro, como seu fêmur, são parecidas com as dos dilofossaurídeos, mas seu crânio possui traços mais avançadas, o que o levou a ser classificado como um membro primitivo do grupo Tetanurae, não muito próximo do dilofossauro.

      Excluir
  2. Não existe fotos do fóssil descoberto? Este esqueleto aí é só uma montagem ou é genuíno?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O esqueleto na imagem, de acordo com o site onde a encontrei, é uma réplica que reconstrói as partes desconhecidas com base em outros dinossauros, principalmente a parte do focinho. Esse modelo tem um crânio curto e, realmente, sua mandíbula está bem estranha, né? Eu vou ver se encontro uma imagem melhor. Obrigado pelo comentário!

      Excluir

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados, mas críticas e sugestões são bem-vindas.