10 de abril de 2016

Acrotholus, o mais antigo cabeça-dura

Acrotholus cruza o caminho da tartaruga Neurankylus lithographicus, sob a enorme folha de uma Gunnera
© 2013 Julius T. Csotonyi

O Acrotholus ("cúpula alta") é um paquicefalossaurídeo do final do Cretáceo, que viveu no Canadá entre 85 e 83 milhões de anos atrás. Media 1,8 m de comprimento e pesava em torno de 40 kg. Este pequeno herbívoro possuía uma cúpula sobre a cabeça, composta por um osso sólido de 10 cm de espessura, que funcionava como exibição para os outros membros da espécie e também nas brigas entre os machos.
Seu parente mais próximo parece ser o Prenocephale. Acrotholus é o dinossauro paquicefalossauro mais antigo da América do Norte, e talvez do mundo. Apesar de primitivo, o domo em seu crânio já era plenamente desenvolvido. Sua descoberta, além de ajudar a entender melhor a evolução de seu grupo, fornece informações valiosas acerca da diversidade dos pequenos dinossauros herbívoros, que, por serem mais frágeis, em geral deixaram poucos sinais de sua existência.
Dois crânios, apenas, foram escavados na formação Milk River, ao sul da província de Alberta. Consistem em uma única espécie, Acrotholus audeti, nomeada em 2013 em honra do rancheiro Roy Audet, em cujas terras estava o melhor espécime, descoberto em 2008.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: † Ornithischia
Subordem: † Pachycephalosauria
Família: † Pachycephalosauridae
Gênero: † Acrotholus
Espécie: † Acrotholus audeti

© Mundo Pré-Histórico
O primeiro crânio havia sido encontrado ainda na década de 1960, mas somente em 2008 descobriu-se o espécime mais bem conservado.
© Museu Real de Ontário
© Melnik Vitaliy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.