5 de dezembro de 2013

Gonfotério, um elefante de quatro presas

Arte por Charles R. Knight, 1901
© Museu Americano de História Natural

O gonfotério ("besta fundida") é um proboscídeo extinto que alcançava 3 m de altura, 4 toneladas e quase 4 m de comprimento. Habitou a Eurásia, a África e as Américas do Sul e do Norte entre 15 e 5 milhões de anos atrás, do Mioceno ao Plioceno.
Com uma forte semelhança ao elefante de hoje, o gonfotério tem, no entanto, quatro presas: duas na maxila superior e duas na mandíbula prolongada. Além disso, o que o diferencia é que as presas superiores são recurvadas para baixo e cobertas por uma camada de esmalte. As menores (inferiores) são paralelas e em forma de pá, provavelmente usadas para desenterrar comida na lama. O gonfotério viveu em pântanos ou lagos, procurando vegetação aquática com elas, e, embora tivesse menos molares, estes eram mais eficientes com seus cumes altos. Acredita-se que possuía uma tromba curta por causa do perfil baixo e alongado do crânio. 
Um esqueleto completo de gonfotério foi encontrado em Mühldorf, na Alemanha, em 1971. Centenas de espécimes também foram achados na França, na Áustria, nos Estados Unidos, no Paquistão, no Quênia, na Bósnia-Herzegovina e no Chile. A razão para tamanha difusão pelo mundo é que o gonfotério emigrou da América do Norte quando uma queda do nível do mar criou pontes de terra que lhe permitiram chegar a outros continentes.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Proboscidea
Família: † Gomphotheriidae
Gênero: † Gomphotherium
Espécies: † Gomphotherium anguirvalis, † G. angustidens, † G. annectens, † G. brewsterensis, † G. calvertense, † G. connexus, † G. nebrascensis, † G. obscurum, † G. osborni, † G. productum, † G. rugosidens, † G. simplicidens, † G. willistoni e † G. wimani


© Mundo Pré-Histórico
Gomphotherium angustidens no Museu Seckenberg de Frankfurt, Alemanha
© Sergio Pérez
© 2012 Lukas Large

Fontes: Wikipedia (versão em inglês), About.com e Prehistoric Wildlife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.