8 de outubro de 2011

Trinaxodonte - quase um mamífero

(Atualizado em janeiro de 2014)
Trinaxodonte e filhotes
© John Sibbick

O trinaxodonte (do grego, "dente tridente") foi um pequeno cinodonte, réptil parecido com os mamíferos. Viveu na África do Sul e na Antártida entre 250 e 245 milhões de anos atrás, no início do Triássico. Media até 50 cm de comprimento, o tamanho de um gato atual. Carnívoro, comia insetos, lagartos e outros pequenos animais.
Botava ovos e seu esqueleto é reptiliano, mas pequenos buracos nos ossos do focinho sugerem a presença de vibrissas (os bigodes do gato e de outros animais), por isso ele pode ter tido o corpo coberto de pelos e metabolismo de sangue quente. Por estar intimamente relacionado com a linhagem que leva aos mamíferos, o trinaxodonte é considerado um fóssil de transição. Foi provavelmente um dos primeiros animais a possuir diafragma, músculo que auxilia e permite uma respiração mais eficiente nos mamíferos e divide as cavidades torácica e abdominal.
A cabeça do trinaxodonte é proporcionalmente grande, o corpo, baixo, e os dentes, afiados. Sua principal estratégia de sobrevivência era caçar à noite, quando os predadores estavam dormindo; entre eles, dinossauros como o celófise. Pensa-se que vivia em família dentro de tocas rasas cavadas em barrancos e que usava glândulas de odor para demarcar território.
A descoberta de fósseis de trinaxodonte na Antártida, em 1960, por Edwin Colbert, indicou que o continente estava ligado à África no período. Cerca de duas dezenas de fósseis quase completos são conhecidos, a maioria, sul-africana.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Clado: Synapsida
Ordem: Therapsida
Clado: Cynodontia
Família: † Thrinaxodontidae
Gênero: † Thrinaxodon
Espécie: † Thrinaxodon liorhinus


© Mundo Pré-Histórico
© Utako Kikutani
© Springer Images

Fontes: Wikipedia (versão em inglês), About.com, Prehistoric Wildlife e Digimorph.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.