21 de abril de 2017

Shastassauro, o maior de todos os répteis marinhos

(Autor desconhecido)

O shastassauro ("lagarto do Monte Shasta", montanha do norte da Califórnia) é um ictiossauro extinto da segunda metade do Triássico e o maior réptil marinho já encontrado. Viveu há 210 milhões de anos, na América do Norte e na China. Alcançava até 21 m de comprimento, isto se a espécie S. sikanniensis realmente pertencer ao gênero. Do contrário, seu tamanho seria de no máximo 9 m.
O shastassauro é consideravelmente diferente de outros ictiossauros. De perfil delgado, seu corpo enfrentava menos arrasto ao cruzar a água. O crânio era pequeno em relação ao corpo, e seu focinho, relativamente curto. Não possuía dentes, o que sugere uma dieta especializada em animais de corpo mole, como lulas e outros moluscos. O shastassauro provavelmente capturava suas presas por sucção. Graças a músculos poderosos, podia abrir a mandíbula tão rapidamente que a água ao seu redor seria sugada para dentro da boca, bem como qualquer presa ao alcance. As maxilas mais curtas, inclusive, ajudariam nessa tarefa, por causarem menos resistência e permitirem um movimento mais rápido da mandíbula.
A barbatana caudal do shastassauro provavelmente era muito menos desenvolvida do que em ictiossauros mais tardios, nos quais a cauda se parece com a de um tubarão. Não há evidências de uma barbatana dorsal, mas é possível que esta fosse constituída de cartilagem, material que dificilmente é preservado. A razão pela qual o shastassauro atingiu proporções tão gigantescas pode ter sido a necessidade de mergulhar em águas mais profundas, já que um corpo maior é capaz de armazenar muito mais ar e, assim, permanecer submerso por muito mais tempo. Além disso, um indivíduo completamente desenvolvido tornava-se maior do que muitos dos predadores de sua época.
Espécimes fósseis foram relatados dos Estados Unidos, Canadá e China. A espécie-tipo é Shastasaurus pacificus, descoberta na Califórnia e nomeada em 1895. A segunda espécie, S. liangae, descrita em 2000 por pesquisadores chineses, é conhecida a partir de vários fósseis bem preservados e crânios completos. Em 2011, um estudo incluiu uma terceira - e a maior - espécie, a canadense S. sikanniensis, antes classificada no gênero Shonisaurus (outras análises, entretanto, discordam dessa mudança).

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: † Ichthyosauria
Família: † Shastasauridae
Gênero: † Shastasaurus
Espécies: † Shastasaurus pacificus, (?) † S. liangae e (?) † S. sikanniensis


© Mundo Pré-Histórico
© Dmitry Bogdanov
Fóssil de Shastasaurus liangae originário da província de Guizhou, China.

- Esta postagem foi uma sugestão do leitor Réptil Rei dos Escamados.

Fontes: Prehistoric WildlifeWikipedia (versão em inglês).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.