24 de junho de 2015

Kelenken, a maior ave do terror

© Roman Uchytel

Kelenken (nome vindo de uma divindade indígena) é uma antiga ave não voadora da extinta família Phorusrhacidae, conhecida como "aves do terror". Viveu há 15 milhões de anos, no início da época Miocena, na Argentina. Alcançava cerca de 3 m de altura e 250 kg.
Com um crânio de 71 cm de comprimento (45 cm correspondendo ao bico), essa grande ave predatória possuía a maior cabeça entre todas as aves já conhecidas. É também a maior espécie de forusracídeo, embora mais esguio que seus parentes - tal estrutura física sugere maior velocidade na hora de perseguir as presas. É possível que o Kelenken tenha abatido répteis e pequenos mamíferos com golpes violentos de seu bico maciço, ou sacudindo a cabeça após agarrá-los até quebrar os ossos da vítima.
Os primeiros indícios do animal foram encontrados em 1999, por Guillermo Aguirrezabala, próximo ao vilarejo de Comallo. Em 2007, a espécie foi oficialmente nomeada. Não há muito material fóssil conhecido dela, e muito de sua reconstrução depende de comparações com outras aves de porte semelhante. O crânio, porém, foi muito bem preservado.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Cariamiformes
Família: † Phorusrhacidae
Subfamília: † Phorusrhacinae
Gênero: † Kelenken
Espécie: † Kelenken guillermoi


© Mundo Pré-Histórico
O longo crânio do Kelenken, com seu bico em forma de gancho
Foto: Luis Chiappe/Museu de História Natural de Los Angeles
Kelenken e Astrapotherium (ao fundo) em uma vasta planície sul-americana do Mioceno
© 2013 Fabrizio de Rossi

- Esta postagem foi uma sugestão do leitor Gian Costa

Fontes: Prehistoric WildlifeWikipedia (versão em inglês) e Prehistoric Fauna Reconstructions.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.