7 de fevereiro de 2012

Kosmoceratope, o dinossauro mais chifrudo

(Atualizado em agosto de 2013)
© Tuomas Koivurinne

O kosmoceratope (do grego, "rosto ornamentado com chifres") é um dinossauro herbívoro que viveu de 76,5 a 75,5 milhões de anos atrás, durante o Cretáceo Superior, na América do Norte. Pesava 2,5 toneladas e media 5 m de comprimento, sendo que só a cabeça alcançava quase 2 m.
O ambiente em que viveu era, na época, um pântano exuberante. A principal característica do kosmoceratope é a quantidade de chifres na cabeça - quinze no total -, mais do que qualquer outro dinossauro. Os chifres acima dos olhos eram longos, finos e se projetavam para os lados, o que também difere da maioria dos ceratópsios. Havia também uma protuberância sobre o nariz e pequenos chifres nas bochechas. Todo esse ornamento deveria ser usado para atrair parceiros. 
A espécie foi nomeada em 2010 pelo paleontólogo canadense Scott D. Sampson, depois que dois crânios e outros ossos foram descobertos na Formação Kaiparowits, em Utah, Estados Unidos.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: † Ornithischia
Subordem: † Cerapoda
Infraordem: † Ceratopsia
Família: † Ceratopsidae
Subfamília: † Chasmosaurinae
Gênero: † Kosmoceratops
Espécie: † Kosmoceratops richardsoni


© Mundo Pré-Histórico

© Mark Hallett,
cortesia do Museu de História Natural de 
Utah 

Fontes: The GuardianWikipedia (versão em inglês) e Natural History Museum of Utah.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.