2 de outubro de 2011

Teorias da extinção dos dinossauros

A chamada extinção K-PI, que marca o fim do período Cretáceo (cuja abreviação tradicional é K) e o início do período Paleogeno (representado por PI), dizimou 75% das espécies que viveram há 65 milhões de anos, entre elas, os dinossauros. Muitas teorias foram formuladas para explicar o porquê dessa extinção em massa, mas a mais provável é a da queda de um asteroide contra a Terra.

Contudo, nenhumas delas é incontestável ou consensualmente aceita pela comunidade científica. Isso pode ser percebido pelo fato de que a teoria do asteroide foi recentemente desmentida por um estudo que concluiu que o impacto ocorreu 300 mil anos antes da extinção K-PI.
Há a possibilidade de uma chuva de cometas, que corresponderia ao asteroide, apesar de não se saber o que teria atraído tantos cometas à Terra. É provável que esse fenômeno tivesse devastado o mundo.
Outra suposição explica a extinção K-PI como resultado de intensas e longas erupções vulcânicas no Planalto de Deccan, Índia, que cobriram a crosta terrestre com lava basáltica e poluíram a atmosfera com gases e cinzas. Independentemente das outras hipóteses, é certo que o vulcanismo colaborou com a extinção.
Alterações climáticas também poderiam ter desencadeado o processo, diminuindo a temperatura global e inundando diversas áreas. Isso abalaria os habitats em que os animais viviam. Alguns cientistas, porém, não acreditam que mudanças no clima seriam tão catastróficas assim.
Há teorias que hoje são consideradas obsoletas, como a que diz que pequenos mamíferos onívoros surgiram e se proliferaram rapidamente, alimentando-se de ovos e vegetais a ponto de acabar com florestas e espécies inteiras. A maior dificuldade de prová-la é que fósseis de tais animais nunca foram encontrados.
Também não é aceita a hipótese de que uma estrela próxima da Terra teria explodido e liberado radiação suficiente para causar a extinção, porque, sendo assim, absolutamente todas as espécies desapareceriam.
As outras teorias que não são possíveis são: o desequilíbrio da cadeia alimentar com o aumento das espécies carnívoras, a falta de recursos com uma superpopulação de animais, uma evolução fracassada dos dinossauros (ou seja, que as últimas espécies não foram bem-sucedidas) e o surgimento de plantas venenosas ou epidemias.  
Pode ser ainda que algumas teorias estivessem conjugadas, e que vários motivos ajudaram a extinguir os dinossauros. Essa interligação entre as teorias é possível, já que uma sucessão de catástrofes naturais no planeta causaria muita destruição.
© Ariel Milani Martine
Fonte: Wikipédia.

5 comentários:

  1. parece que ninguem gosta de dinossauros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo19/3/15

      as pessoas gostam mas também temos que descobrir a nossa espece sobre ela e para chegar lá precisas saber sobre o passado

      Excluir
  2. Anônimo7/5/17

    preciso saber das hipoteses encontradas no desaparecimneto dos dinossauros na terra

    ResponderExcluir
  3. Acho que se você incluísse a quantidade de teorias sobre o desaparecimento dos dinossauros seria uma informação bem relevante e também você poderia dar a sua opinião sobre qual teoria você mais acredita

    ResponderExcluir

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.