18 de abril de 2011

Trodonte, o dinossauro "cabeça"

(Atualizado em setembro de 2014)
© 2006 Raúl Martín

O trodonte (do grego "dentes mordazes") é um pequeno terópode que viveu perto de riachos, córregos e da costa oeste da América do Norte no período Cretáceo, entre 77 e 65 milhões de anos atrás. Media 2,4 m de comprimento, 1 m de altura e pesava 50 kg.
Suas pernas muito longas permitiam correr rapidamente; garras retráteis em forma de foice erguiam-se do segundo dedo de cada pé e funcionavam como uma perigosa arma. Seus antebraços rotativos terminavam em mãos de três dedos capazes de agarrar e segurar objetos. Os olhos muito grandes (que sugerem uma visão aguçada mesmo à noite) eram ligeiramente virados para frente, dando ao trodonte percepção de profundidade. Com um cérebro grande em relação a sua massa corporal, está entre os dinossauros mais inteligentes, comparável às aves modernas.
Todas essas características indicam que ele teria sido um hábil predador, no entanto, os dentes serrilhados são típicos de herbívoros. Por isso, acredita-se que o trodonte era onívoro: além de pequenos lagartos, mamíferos e invertebrados, comia vegetais.
Foi descoberto em 1855, um dos primeiros dinossauros encontrados na América do Norte. Em 1983, em Montana, EUA, fósseis de ninhos e ovos foram descobertos por Jack Horner, quem, junto com seu colega David Varrichio, descreveu um esqueleto parcial de um trodonte adulto chocando uma ninhada de pelo menos cinco ovos.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria 
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Família: † Troodontidae
Gênero: † Troodon
Espécies: † Troodon formosus, † T. inequalis e (?) † T. asiamericanus


© Mundo Pré-Histórico
Trodonte com penas
© Melnik Vitaliy
Aparência interna e externa dos ovos alongados de trodonte, os quais eram postos, com a ponta fincada no solo, em ninhos circulares de até 1 m de diâmetro. Cada ninho continha de 16 a 24 ovos.
© Dorling Kindersley
O paleontólogo Dale Russell, em 1982, deu asas à imaginação ao criar uma possível evolução do trodonte e sua grande inteligência, caso não tivesse sido extinto no fim do Cretáceo. Alvo de críticas por parte de outros paleontólogos, a escultura Dinossauroide está no Museu Canadense de Natureza, em Ottawa.

Fontes: National Geographic, BBC Walking with DinosaursWikipedia (versão em inglês).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.