20 de fevereiro de 2011

Gastórnis

(Atualizado em setembro de 2013)
© Jaime Chirinos/Science Photo Library

O gastórnis ("ave de Gaston") é uma ave não voadora extinta pertencente ao grupo das chamadas "aves do terror". Viveu na Europa e na América do Norte entre o Paleoceno e o Eoceno, de 56 a 40 milhões de anos atrás. Atingia 2,2 m de altura e 280 kg, com um crânio de 70 cm.
Alimentava-se de lagartos e pequenos mamíferos, os quais abatia com golpes de seus fortes pés ou do bico afiado. Em vida, o bico pode ter sido colorido para exibição entre os indivíduos da espécie. As pernas poderosas terminavam em grandes pés com garras fatais, que, aliadas ao tamanho do animal, faziam com que o gastórnis não tivesse muitos predadores. Ele, muito provavelmente, era territorialista, e as fêmeas botavam apenas um ovo por vez, que levava cerca de dois meses para chocar. Essa ave, uma das maiores de sua época, teve uma ampla distribuição: fósseis foram encontrados na França, Bélgica, Alemanha, Inglaterra, EUA e na ilha de Ellesmere, pertencente ao Canadá.
O gênero foi nomeado em homenagem a Gaston Planté, que descobriu o primeiro fóssil nas proximidades de Paris em 1855. Vinte e um anos depois, Edward Drinker Cope cunhou o gênero Diatryma para um material encontrado nos Estados Unidos, porém análises posteriores consideraram-no sinônimo de Gastornis.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Subclasse: Neognathae
Superordem: Galloanserae
Ordem: Anseriformes
Família: † Gastornithidae
Gênero: † Gastornis
Espécies: † Gastornis parisiensis, † G. sarasini, † G. russeli, † G. giganteus e † G. ajax


© Mundo Pré-Histórico
Foto: Museu Norte-Americano de Vida Antiga, Utah

Fontes: Wikipedia (versão em inglês), ABC - Science e Recreio On-line.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.