13 de janeiro de 2011

Coritossauro

(Atualizado em março de 2015)
Corythosaurus casuarius
© 2011 Vlad Konstantinov

O coritossauro (do grego, "lagarto com elmo") é um dinossauro hadrossaurídeo do final do período Jurássico, que viveu entre 77 e 75 milhões de anos atrás, nas áreas litorâneas e pantanosas do oeste da América do Norte. Possuía um bico córneo muito raso, com o qual mastigava agulhas de pinheiros, sementes, ramos, folhas e frutos. Media 9 m de comprimento e pesava 4 toneladas.
No topo da cabeça, possuía uma crista óssea alta e oca, semelhante à do casuar ou a um elmo coríntio (repare que o nome Corythosaurus casuarius faz referência a essas duas analogias). O formato da crista mudava conforme o gênero e a idade do indivíduo. Com as passagens nasais em seu interior, o coritossauro produzia sons amplificados, como os de uma trombeta, para alertar ou atrair outros membros do grupo. Para tanto, possuía uma audição muito apurada. As maiores ameaças para esse grande herbívoro deviam ser o gorgossauro e o daspletossauro.
O coritossauro é conhecido através de vários espécimes muito bem conservados, incluindo o holótipo articulado e quase completo, que preservou até impressões de pele com padrões poligonais, encontrado por Barnum Brown em 1912, no Parque Provincial dos Dinossauros. Esqueletos de jovens e mais de 20 crânios também já foram encontrados. Com isso, é um dos hadrossaurídeos sobre os quais se tem mais informações.

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: † Ornithischia
Subordem: † Ornithopoda
Família: † Hadrosauridae
Gênero: † Corythosaurus
Espécies: † Corythosaurus casuarius e † C. intermedius


© Mundo Pré-Histórico
© Anne Musser
O holótipo (exemplar usado na descrição formal da espécie) do Corythosaurus casuarius, que encontra-se no Museu Americano de História Natural, em Nova York, conserva impressões de pele e tecidos moles de um animal que foi perfeitamente preservado na posição em que morreu. Só o que falta é uma pequena porção da cauda e alguns ossos dos braços.

Fontes: Wikipedia (versão em inglês), ComoTudoFunciona e About.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.