20 de janeiro de 2009

Sauroposeidon

O sauroposeidon ("lagarto Poseidon", em homenagem a Poseidon, o deus grego dos mares) foi o dinossauro mais alto já encontrado, com 25 m de altura e 60 toneladas. Viveu durante o período Cretáceo há 110 milhões de anos. Descoberto em 1994, no município de Otaka, em Oklahoma, EUA, possuía vértebras de até 1,4 m de comprimento.

O sauroposeidon tinha um pescoço de tamanho descomunal, mas apesar disso, não devia pesar muito (o equivalente a doze elefantes) em comparação a outros saurópodes, já que os ossos eram muito finos em alguns lugares, reduzindo sua massa. Ele devia ter sacos de ar em torno da garganta para deixar o pescoço ainda mais leve, caso contrário ele não poderia levantá-lo até as árvores para se alimentar.
Como os outros da família dos braquiossaurídeos, o sauroposeidon tinha membros anteriores maiores, pescoço longo, cauda curta e grossa e narinas no topo da cabeça. O sauroposeidon deveria passar 75% de seu tempo comendo uma tonelada de folhas por dia, já que naquele tempo, eram pobres em energia.


Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Sauropodomorpha
Infraordem: Sauropoda
Família: Brachiosauridae
Gênero: Sauroposeidon
Espécie: Sauroposeidon protelus
Mike Taylor e Matt Wedel (da esquerda para a direita) deitados ao lado de uma vértebra cervical de sauroposeidon
Fontes: Wikipédia e AVPH.

2 comentários:

  1. Anônimo28/4/17

    ele podia se erger nas patas de tras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita-se que não, porque as patas traseiras eram menores do que as da frente e não suportariam todo o peso do corpo sozinhas.

      Excluir

Todos os comentários passam por aprovação do autor.
Comentários inapropriados ou ofensivos não serão publicados.
Críticas e sugestões são bem-vindas.